IDIOMA

 
 
 
Serviços de A a Z
Quinta, 19 de novembro de 2015, 17h26 | Tamanho do texto: A- A+

NOVEMBRO AZUL

Preconceito é o maior obstáculo à prevenção

LUCIANA CURY
Redação/GCom-MT

Mayke Toscano/GCom-MT
Palestra sobre o câncer de Próstata
Palestra sobre o câncer de Próstata

Romildo de Amorim, 52 anos, nunca fez o exame de próstata e garante que nunca irá fazer. Mesmo se houver recomendação médica. Ele justifica essa resistência alegando que o exame de toque retal é invasivo e constrangedor. Assim como Romildo, milhares de homens pensam da mesma forma e evitam passar pelo exame que permite detectar o câncer de próstata. Esse pensamento negativo é, para os médicos urologistas, o principal obstáculo no combate à doença.

 

 

Para desmistificar esse preconceito, o Governo do Estado em parceria com a Santa Casa de Misericórdia, realizou nesta  quinta-feira (19.10) no auditório do Cloves Vetoratto, no Palácio Paiaguás, uma palestra sobre a doença. A ação, que integra as atividades da campanha ‘Novembro Azul’, foi realizada pelo médico Newton Tafuri, membro da Sociedade Brasileira de Urulogia. Na palestra 'Sua Saúde no Azul', que contou com a participação dos servidores públicos do Palácio Paiaguás e foi idealizada pelo Núcleo de Ações Voluntárias (NAV), o especialista abordou dados sobre a mortalidade do câncer de próstata e a importância de se realizar o exame de toque retal.

“O homem já é difícil procurar o médico, seja por qualquer causa. Ele não tem a mesma tendência que a mulher em se preocupar com a saúde. Mas nós temos dia a dia nos consultórios tentamos quebrar o preconceito explicando que o exame não dói, não machuca e não afeta a masculinidade de ninguém. Tentamos eliminar o preconceito porque nesse caso, ele pode ate matar”, comenta o palestrante Newton Tafuri.


Diferente de Romildo, o servidor público José Wanderley de Queiroz, de 60 anos, já passou pelo exame duas vezes e serve de exemplo aos colegas. Ele garante que não vê problema em fazer o polêmico exame. “O exame é rápido, dura menos de 15 segundos, e acho importante acabar com esse preconceito que impera entre nós homens. Se é necessário passar por ele, entendo que então ele deve ser feito”, acrescenta Wanderley.


Além da palestra, entre as atividades da campanha ‘Novembro Azul’ está a realização de exames de próstata na Santa Casa de Misericórdia. Nos próximos dois sábados, uma equipe médica estará realizando um mutirão para atender homens acima de 45 anos interessados em saber como está a saúde da próstata. A expectativa é realizar cerca de 300 exames.

Os interessados podem fazer as inscrições pela internet (www.santacasacba.com.br) ou se dirigirem até o ambulatório da unidade a partir das 7h, nos dias 21 e 28 deste mês.

Além disso, no dia 27, no Hospital Metropolitano em Várzea Grande, a Secretaria de Estado de Saúde (Ses) irá promover uma palestra com orientações sobre o 2º tipo de câncer que mais mata os homens - o 1º é o câncer de pulmão.

Secretarias estaduais também irão se mobilizar para promover palestra aos servidores. “A mídia tem nos ajudado a quebrar o preconceito contra o exame de próstata, mas podemos aos poucos, de boca em boca, ir ajudando a conscientizar de que a avaliação é importantíssima e que pode salvar vidas”, finaliza o superintendente da Santa Casa, Duílio Mayolino Filho.

Galeria de Fotos:

Saúde

Newsletter
Preencha o formulário abaixo para receber nossos boletins: