IDIOMA

 
 
 
Serviços de A a Z
Quinta, 26 de novembro de 2015, 07h44 | Tamanho do texto: A- A+

VEM PRA ARENA

Orquestra do Estado e Vanguart prestam homenagem a Raul Seixas

ASSESSORIA
OEMT

Toca Raul, toca Vanguart, toca Orquestra do Estado de Mato Grosso... Toca maestro Leandro Carvalho? Sim! O último concerto da Temporada 2015 promete deixar o público do Vem pra Arena “Maluco Beleza”. O encontro entre a Orquestra do Estado de Mato Grosso e a banda Vanguart celebra os 70 anos de nascimento do pai do rock brasileiro, neste sábado (28.11), na Arena Pantanal a partir das 20h, com entrada franca.
                                           
E sim, o maestro Leandro Carvalho vai tocar junto, além de reger, claro. Em algumas canções, Leandro, que começou a carreira como violonista e gravou nove discos dedicados ao violão, digamos, mais erudito, troca a batuta por uma guitarra elétrica. Mas não se trata de uma guitarra qualquer e sim de um instrumento que foi de Raul um dia, e que o acompanhou em vários shows memoráveis na década de 1980.
                                                              
“Essa guitarra é uma espécie de convidada especial, um amuleto precioso que vai trazer um brilho a mais para o concerto deste fim de semana, afinal de contas, não é todo dia que se tem a oportunidade de ouvir um instrumento de Raul Seixas ao vivo. É como se o próprio Maluco Beleza estivesse presente”, comenta Leandro Carvalho.
                                                      
A eletrizante combinação entre Raul Seixas, Vanguart e Orquestra de Mato Grosso exibe um repertório especial, cuidadosamente arranjado para o concerto de encerramento da temporada. Canções muito conhecidas como “Ouro de tolo”, “Gita”, “Mosca na sopa”, “Metro Linha 743”, “Trem das sete”, “Medo da Chuva” e “Como vovó já dizia” ganham roupagem totalmente nova e estão garantidas no set list (dá para imaginar "Metro Linha 743" tocada por uma orquestra?). O repertório traz ainda obras nem tão conhecidas, entre elas “A beira do Pantanal” (sugestivo, não?), “Mata virgem” e “Cachorro-urubu”.
                                                                        
“Desde 2005, Quando a Vanguart começou a viajar pelo Brasil – mesmo ano de criação da OEMT – acompanhávamos a Orquestra do Estado de Mato Grosso de longe, intrigados e surpresos com a qualidade e personalidade do trabalho. Em 2014, quase dez anos depois, estávamos juntos no mesmo palco, de frente para a imensidão do Parque Ibirapuera em São Paulo. Estávamos lá tocando com essa mesma Orquestra que tanto nos fez suspirar”, comemora Helio Flanders, líder da Vanguart.
                                                     
O criador de uma das bandas mais badaladas dos últimos tempos recorda ainda como surgiu o convite para o concerto que homenageia Raul Seixas. “Após aquele concerto em São Paulo, veio a surpresa: o maestro Leandro Carvalho nos convida para um projeto em 2015, inédito e revelador, reinventar a obra de Raul Seixas. Confesso que recebi o convite com estranhamento, afinal de contas não é muito fácil imaginar as canções de Raul, aquele cabeludo, hippie que tocava uma guitarra suja, interpretadas por uma orquestra. Novamente, o maestro olhava mais a frente, conseguia redesenhar um novo conceito sobra a obra do Raul, da Vanguart e de sua própria orquestra”, revela Flanders.
                                            
Após o concerto, Orquestra e Vanguart entram em estúdio para gravar o repertório dedicado aos 70 anos de Raul Seixas. O álbum será lançado em 2016 e integra a crescente discografia da Orquestra de Mato Grosso que em 10 anos já gravou quase duas dezenas de discos com importantes personalidades da música nacional e internacional.

Newsletter
Preencha o formulário abaixo para receber nossos boletins: