IDIOMA

 
 
 
Serviços de A a Z
Quinta, 19 de novembro de 2015, 09h55 | Tamanho do texto: A- A+

SEMIEDU 2015

Presidente da Fapemat faz balanço das ações

ASSESSORIA
Fapemat

Na manhã de segunda-feira (16), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat) esteve presente na abertura do 22º Seminário de Educação (SemiEdu 2015) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Na oportunidade, o presidente da Fapemat, Antonio Carlos Maximo, agradeceu o convite e ressaltou que se sentia feliz por estar ali uma vez que fez toda a sua carreira profissional na educação, inclusive, vindo a se aposentar como professor do Instituto de Educação (IE).

Na sequência, Maximo fez um balanço das ações da Fapemat em 2015, destacando que, apesar das dificuldades financeiras, conseguiu honrar todos os compromissos assumidos pelo Governador Pedro Taques, quando lançou, em janeiro, os cinco editais mais tradicionais da Fundação: bolsas de mestrado, doutorado, pós-doc, pesquisa (universal), além do edital de apoio aos mestrados e doutorados interinstitucionais (Minter e Dinter).

Além desses, a Fapemat ainda lançou mais dois editais: Pronen oleaginosas e o tão esperado edital de apoio aos períodos qualis dos programas de pós-gradução situados no Estado. Portanto, destacou o presidente da Fundação, todos os compromissos com a comunidade científica de Mato Grosso estão sendo honrados.

Para além dos sete editais, também foram renovados os convênios para concessão de bolsas de iniciação científica com a UFMT, Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), fato que beneficia em torno de 250 alunos de graduação nas mais diferentes áreas do conhecimento.

Além de concluir o pagamento do Edital Universal de 2014, a Fap já pagou também a primeira parcela do Universal de 2015. Acrescente-se a isso, o fato de que todos os recursos de contrapartida de convênio com CAPES, CNPq, FINEP já foram depositados nas contas dos respectivos convênios e, assim, os recursos podem ser acessados.

Maximo anunciou que em 2016 será lançado um edital induzido, no valor de R$ 5 milhões, para apoio a projetos de pesquisas nas áreas estratégicas para o desenvolvimento de Mato Grosso. “Nenhum estado se desenvolve sem produção sistemática de conhecimento nas diversas áreas onde o poder público precisa atuar. Sem a luz da ciência, sem o suporte das novas tecnologias, corre-se o risco de não se potencializar a aplicação dos recursos públicos”. Destacou, no entanto, que não se trata de um edital voltado para projetos individuais. O objetivo é que se construam parcerias entre as secretarias e órgãos da administração com os grupos consolidados de pesquisa, universidades, grupos de excelência, programas de pós-graduação que estejam bem avaliados.

Maximo lamentou que o CNPq, em função dos cortes orçamentários por parte do Governo Federal, não esteja conseguindo liberar os recursos pactuados. Espera, contudo, que o grande convênio de bolsas firmado com a Capes, para o período 2016-2020, seja integralmente cumprido pelo governo federal.

SemiEdu

O tema deste ano é “Educação e seus Sentidos no Mundo Digital” e contará com três conferências magnas, sendo duas com convidados internacionais; cinco mesas-redondas, com 16 participantes da UFMT e de diversas outras instituições de ensino superior; apresentação em 19 Grupos de Trabalho (GTs); realização de 32 minicursos práticos e teóricos; lançamento de livros e atividades culturais.

Para a coordenação, “ao apoiar o SemiEdu 2015, a Fapemat mostra que é uma agência de fomento preocupada com a realização de atividades de divulgação científica que promovam reflexões importantes na área da Educação. Dessa maneira, ela está fortalecendo o ensino, a pesquisa e a extensão para além dos muros das universidades em Mato Grosso”.

Realizado desde 1992, o Seminário de Educação da UFMT faz parte das atividades acadêmico-científicas do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) e do Instituto de Educação (IE). A cada ano, um grupo de pesquisa responde pela organização do SemiEdu. Em 2015, essa tarefa é do Laboratório de Estudos sobre Tecnologia da Informação e Comunicação na Educação (LêTece) e do Núcleo de Educação Aberta e à Distância (Nead).

Newsletter
Preencha o formulário abaixo para receber nossos boletins: